22/06/11

Exercícios de Industrialização Brasileira

01. (UNOPAR) As cidades de Volta Redonda (RJ) e Camaçari (BA) destacam-se, respectivamente, na concentração de indústrias:
                               
a) siderúrgicas e alimentícias.
b) alimentícias e petroquímicas.
c) eletroeletrônicas e de calçados.
d) siderúrgicas e petroquímicas.
e) eletroeletrônicas e têxteis.
                               
                               
02. (UNIFOR) Ao processo contemporâneo de produção de bens industriais, simultaneamente em vários países, através da padronização de modelos tecnológicos e de consumo, suplantando as fronteiras nacionais pela escala mundial, dá-se o nome de:
                          
a)  internacionalizaçãodo capital.
b) globalização.
c) terceirização.
d) monopólio transnacional.
e) neoliberalismo.


03. (UEMA) São indústrias de ponta na terceira Revolução Industrial:

a) metalúrgica – construção civil – naval.
b) petroquímica – automobilística – siderúrgica.
c) elétrica – eletrônica – têxtil.
d) informática – microeletrônica – biotecnológica.
e) alimentícia – de bebidas finas – de cosméticos.


04. (UESPI) A respeito da indústria moderna, é correto afirmar:

a) com as inovações tecnológicas atuais, eliminou-se a divisão técnica do trabalho.
b) seus trabalhadores, chamados de artesãos, possuem uma clara idéia de como ocorre todo o processo de produção, trocando freqüentemente de função dentro da empresa.
c) não mais se baseia no assalariamento, mas no regime de parceria.
d) tende a absorver maior capacidade técnica e científica, deslocando tarefas para a terceirização.
e) não se preocupa com a produtividade, passando a intensificar a competitividade.


05. (ESCCAI) “No mundo capitalista a preocupação primordial é obtenção de lucros cada vez maiores. É dessa busca incessante de lucros máximos que resultam as estratégias de localização geográfica das empresas industriais, que em inúmeros fatores têm de ser considerados isoladamente e em conjunto.”

A partir do texto acima conclui-se que os fatores mais importantes são, exceto:

a) Mercado consumidor.
b) Energia.
c) Matéria-prima.
d) Legislação ambiental.
e) Mão-de-obra.


06.  (UFF) O interesse dos governos estaduais em instalar indústrias em suas áreas por meio de incentivos fiscais levou-os a travar uma "guerra fiscal". Um dos Estados que há pouco se valeu desse recurso foi o Rio de Janeiro. Assinale a opção que indica corretamente a região do Estado do Rio de Janeiro que mereceu, recentemente, destaque no noticiário dos jornais pela instalação de grande indústria atraída por essa política da "guerra fiscal":

a) Turística da costa sul.
b) Campos, no norte fluminense.
c) Serrana norte.
d) Vale médio d rio Paraíba do Sul.
e) Suburbana do Grande Rio.


07. (UNIFOR) Os novos investimentos em regiões mais distantes do eixo Rio-São Paulo estão permitindo a algumas cidades nordestinas, um crescimento industrial maior do que alguns pólos econômicos do Centro-Sul. Essa expansão se deve, basicamente:

a) ao esgotamento do mercado consumidor no eixo Rio-São Paulo;
b) à resposta dos problemas sociais que até a década de 80 impediram a entrada de capital;
c) ao aquecimento recente da indústria do turismo, exigindo maior tecnologia para a Região;
d) à estabilidade da moeda que permitiu operar o significativo parque industrial nordestino;
e) ao crescimento do mercado consumidor nordestino associado às vantagens fiscais e ao baixo custo da mão-de-obra.


08. (UNIMEP) Em relação à privatização da Vale do Rio Doce, existiu argumentos pró e argumentos contra. Para os defensores da desestatização:

I. A Vale não tinha importância estratégica para o desenvolvimento econômico-social do país.
II. O Estado deveria deixar a função de empresário.
III. O financiamento da Vale seria um mau negócio para o Estado.
IV. Privatizar a Vale não seria privatizar o solo brasileiro.
V. A própria empresa, livre de burocracia, poderia produzir mais, pagar mais impostos e gerar mais empregos.

Da relação anterior, são, particularmente, eram argumentos neoliberais:

a) I e IV
b) II e IV
c) III e IV
d) V e IV
e) Todas


09. (UNIMEP) A crise econômica por que passou o Brasil na década de 80 - a "década perdida", como ficou conhecida - pôs fim ao período de extraordinário crescimento econômico ocorrido nas três décadas anteriores. Da década de 50 até a de 70,  impulsionado por um processo de industrialização da sociedade, o Brasil apresentou bom desenvolvimento econômico tanto em nível regional quanto mundial. Nesse período, os ingredientes básicos do grande crescimento econômico industrial do país foram:

a) a forte participação de capital estatal e estrangeiro na economia;
b) o fácil endividamento externo;
c) a abundância de mão-de-obra;
d) a grande disponibilidade de recursos naturais;
e) a crescente presença estrangeira na indústria de bens não-duráveis.


10. (UNIFENAS) A organização do espaço geográfico brasileiro após a industrialização sofreu mudanças profundas. Seria errado afirmar:

a) grande concentração de atividades e decisões no Sudeste, tendo São Paulo como centro polarizador;

b) orientação da economia nacional com aplicação do modelo econômico centro-periferia;

c) maior integração do espaço brasileiro com desenvolvimento da rede de transporte e comunicações interligando o Sudeste ao resto do país;

d) maior interdependência entre as regiões com a divisão inter-regional do trabalho;

e) produção industrial se desenvolve em função das exportações, devido à inexistência de mercado interno.



Resolução:
01. D
02. B
03. D
04. D
05. D
06. D
07. E
08. E
09. E
10. E

Nenhum comentário:

Postar um comentário